[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Petróleo atinge máximos históricos de dois anos após detenções na elite saudita



 
por:
 
6. Novembro.2017

Arábia Saudita

O príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman, ordenou a detenção de vários membros da elite do país.

Foto:  Preço do barril não estava tão alto desde Julho de 2015
Reuters/FAISAL AL NASSER

O barril de petróleo atingiu máximos de quase dois anos nesta segunda-feira, depois de Mohammed bin Salman, príncipe herdeiro da Arábia Saudita, ter constituído um novo comité de combate à corrupção que resultou na detenção de pelo menos 11 príncipes, quatro governantes e dezenas de antigos ministros sauditas no último sábado. Esta “remodelação” governamental, que foi até já comparada à série Guerra dos Tronos, levou alguns mercados internacionais a negociar em máximos de Julho de 2015.

O West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, sobe 0,74%, para 56,05 dólares. Já no mercado Brent, com sede em Londres, o preço do petróleo valoriza-se para 62,39 dólares, noticia a Reuters.

Aponta o Financial Times que a Arábia Saudita é o segundo maior produtor de petróleo do mundo, o maior exportador e tem a maior capacidade de produção em relação a qualquer outro país rico nesta matéria-prima. Não é, no entanto, segundo os analistas citados pelo mesmo jornal económico, expectável que sejam feitas alterações às políticas em relação ao comércio de petróleo.

Sem comentários: