[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Tabaco mata quase 12 mil portugueses por ano


Saúde

Fonte: SNS
 
Em 2016 morreu uma pessoa a cada 50 minutos, em Portugal, por doenças atribuíveis ao tabaco. No total foram mais de 11.800 portugueses que perderam a vida. Os dados fazem parte do relatório “Portugal – Prevenção e Controlo do Tabagismo 2017”, apresentado pela Direção-Geral da Saúde (DGS) na sexta-feira passada, dia 17 de novembro.
O documento lembra que o tabaco é uma das principais causas evitáveis de morte prematura por cancro, por doenças respiratórias e por doenças cérebro-cardiovasculares. “A análise da distribuição das percentagens de óbitos atribuíveis ao tabaco por grupo etário confirma que o tabaco mata prematuramente”, lê-se. Nos homens, a maior percentagem de óbitos atribuíveis ao tabaco registou-se no grupo etário dos 50 aos 59 anos, já nas mulheres, o grupo etário mais atingido foi o dos 45 aos 49 anos.

Do lado das boas notícias destaque para o aumento do número de consultas de cessação tabágica: registaram-se cerca de 31.800 consultas a nível dos agrupamentos de centros de saúde e unidades hospitalares do Serviço Nacional de Saúde, um aumento de 3,5% face ao ano anterior.

Sobre os apoios no âmbito da cessação tabágica, os autores destacam o aumento registado em 2016 na dispensa de embalagens de medicamentos nas farmácias: mais 56.330 embalagens dispensadas. Recorde-se que em 2017, e pela primeira vez, foi implementada a comparticipação dos medicamentos antitabágicos sujeitos a receita médica.

Consulte o relatório completo, aqui
(...)
  tabaco hábito tabágicos

Sem comentários: