[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Abandono escolar sobe para 14% e Portugal afasta-se de meta europeia


 
 
 
Carla Rocha

por: Manuela Pires
12.Dez.2017

É o que diz o relatório “Estado da Educação”. E o aumento da população masculina poderá ser uma das causas.
Foto: Fernando Alvarado/EPA
Foto: Fernando Alvarado/EPA
A taxa de abandono escolar precoce no ensino básico e secundário subiu para 14%, indica o relatório “Estado da Educação” divulgado esta terça-feira pelo Conselho Nacional de Educação (CNE).

É a primeira vez, em 10 anos, que há uma subida desta taxa em Portugal, que conta agora mais três décimas do que em 2015. Com esta subida, Portugal fica mais longe de alcançar a meta europeia definida para 2020: 10% de abandono escolar precoce. 

A justificação do CNE para esta subida prende-se com o aumento em 1% da população masculina, uma vez que nas raparigas a taxa de abandono tem vindo sempre a decrescer. 

O relatório, que tem perto de 400 páginas, revela ainda que no ano passado a taxa de retenção e desistência baixou em todos os ciclos do básico.
 
(...)

Sem comentários: