[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Alunos melhoram resultados internacionais e fintam cada vez mais o insucesso




Os alunos portugueses têm melhorado os resultados em provas internacionais, sendo que muitos frequentam escolas de meios socioeconómicos desfavorecidos e conseguem contrariar o "destino" de insucesso escolar, revela o relatório “Estado da Educação 2016”, divulgado hoje. 
 

Em 2015, Portugal participou em três estudos internacionais que permitiram avaliar quase todos os níveis de ensino: as crianças do 4.º ano fizeram as provas internacionais de matemática e ciências do TIMMS, os adolescentes de 15 anos participaram no PISA e os finalistas do 12.º realizaram as provas do TIMMS Advanced.

O relatório “Estado da Educação 2016”, elaborado pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), analisou os resultados nacionais e internacionais e sublinhou a melhoria do desempenho dos portugueses ao longo dos últimos anos.

Entre 2011 e 2015, os estudantes que participaram no TIMMS melhoraram em Matemática e caíram ligeiramente em Ciências, continuando na média dos países europeus.

No mesmo sentido, ao longo dos 15 anos de participação no programa PISA, Portugal apresentou “uma clara subida nas três literacias: Matemática, Ciências e Leitura. Encontrando-se, em 2015, acima da média da OCDE em Ciências e em Leitura e na média em Matemática”, refere o documento.
(...)

Sem comentários: