[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Bruxelas rejeita acordo do Brexit "tipo bufete"

Reino Unido

Seis meses após o início das negociações, a segunda fase das conversações afigura-se mais exigente.

A Comissão Europeia afastou, segunda-feira, qualquer possibilidade de a futura relação comercial com o Reino Unido vir a contemplar "privilégios" sobre outros acordos comerciais em vigor.

Stefaan De Rynck, o principal conselheiro de Michel Barnier - encarregado das negociações do Brexit por parte da União Europeia (UE) -, deslocou-se a Londres como parte dos "contactos exploratórios" que deverão ser encetados a partir de agora, precisamente seis meses após o início das conversações, para definir as "linhas orientadoras" para as discussões para um acordo sobre o futuro período de transição solicitado por Theresa May, primeira-ministra britânica.

De Rynck disse que, nesta fase, além de estar a ser trabalhada a "confiança" entre ambas as partes, deve ser também alcançado algo mais para assegurar um "terreno de jogo nivelado". O belga que prepara os dossiês do negociador chefe da UE para o Brexit frisou que "as futuras leis [comunitárias]" deverão ser aplicadas no Reino Unido, como parte integrante do acordo.

De Rynck esclareceu que "as novas regras deverão ser aplicadas" na sua totalidade e não como base numa escolha tipo "cherry picking" ou uma refeição "bufete", em que se escolhe "as partes de que se gosta".
(...)

Sem comentários: