[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Câmaras gastam mais de seis milhões com o Natal



Nesta época natalícia, as câmaras gastaram, até agora, mais de seis milhões com iluminações e refeições. Um valor que está prestes a superar o do ano passado. Oeiras foi o município que mais gastou.
As câmaras não poupam para caírem nas boas graças dos seus munícipes na época natalícia. Nas 129 que já apresentaram as despesas foram 5,9 milhões de euros gastos em iluminações, jantares ou cabazes de Natal. Mas isto não representa nem metade da totalidade das câmaras (308).

O Público (acesso condicionado) fez as contas às iluminações e animações e aos cabazes e refeições oferecidos aos cidadãos e concluiu que o valor está próximo ao do ano passado. Em 2016, as 167 câmaras que prestaram contas no portal Base, declararam 6,9 milhões de euros.

No topo da lista está a Câmara Municipal de Oeiras com as despesas a rondarem os 300 mil euros. Só em cabazes de natal foram gastos 120 mil euros, um quinto do total gasto pelas autarquias neste tipo de brinde. Pelo menos 1.250 cabazes foram oferecidos a famílias carenciadas. Quanto ao habitual almoço de Natal para os funcionários, esse custou 100 mil euros. Este ano, a autarquia gastou mais 70 mil euros do que no ano passado, adianta o Público.

A pesar menos na balança está o município de Sousel, o mais poupado neste universo, até ao momento: 2.302 euros, sendo que a maioria foram gastos com refeições para a população.

Quanto aos gastos por cada habitante, estes foram mais aleatórios. Oeiras gastou 1,7 euros por cada cidadão, enquanto Pampilhosa da Serra, com pouco mais de quatro mil habitantes, gastou 41 euros por pessoa. Odivelas foi o município com o valor mais baixo — cinco cêntimos por habitante, atrás de Lisboa (dez cêntimos).



Sem comentários: