[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Centros de saúde de Coimbra em funcionamento até às 15h00 no domingo

29 dez 2017

Os centros de saúde de Coimbra estão abertos no domingo, 31 de dezembro, das 09:00 às 15:00, e encerrados no dia seguinte, 01 de janeiro, “exceto se houver necessidade de ativar o Plano de Contingência da Gripe”.

 

Todos os centros de saúde de Coimbra – Eiras, Fernão de Magalhães, São Martinho do Bispo, Santa Clara, Celas e Norton de Matos – “vão estar a funcionar no próximo domingo”, entre as 09:00 e as 15:00, anunciou a Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC).

No sábado, a Unidade de Saúde Familiar Cruz de Celas assegurará o atendimento a todos os utentes entre as 09:00 e as 13:00, enquanto no dia 01 de janeiro, feriado, “os centros de saúde estarão encerrados, exceto se houver necessidade de ativar o Plano de Contingência da Gripe”, refere a ARSC, numa nota enviada à agência Lusa.

Na região Centro, “a generalidade dos centros de saúde vão estar a funcionar de acordo com horários que já são praticados aos fins de semana e dias feriado”, que podem ser consultados aqui ou através da Linha SNS 24 (808 24 24 24).

“A reorganização do funcionamento dos centros de saúde nesta época festiva", tal como aconteceu no Natal, "enquadra-se no âmbito das medidas preconizadas no Plano de Contingência para Temperaturas Extremas Adversas – Módulo Inverno”, em consonância com “os procedimentos adotados internamente pelas administrações dos hospitais no controle da situação resultante de um eventual aumento da procura dos serviços de urgência nesta altura”, explica a ARSC.
“Nesta altura, em que o pico da gripe é esperado na segunda semana de janeiro” de 2018, é importante adotar medidas de prevenção, alerta a presidente da ARSC, Rosa Reis Marques, sustentando que “pequenos gestos diários” podem “fazer toda a diferença entre continuar de saúde e adoecer”.

Espirrar para o cotovelo, assoar-se ao lenço de papel e deitar fora, e, particularmente, lavar as mãos são algumas das medidas aconselháveis, explicita a responsável, recordando a necessidade de “reforço de agasalhos” e “de hidratação, sobretudo nos idosos e crianças”.

Existe “um bom índice de vacinação na região Centro”, mas a ARSC quer “vacinar mais pessoas, sobretudo os grupos mais vulneráveis e mais profissionais de saúde”, afirma Rosa Reis Marques.

Apelando aos utentes para evitarem, “sempre que possível, idas desnecessárias ao hospital por situações que podem ser resolvidas com maior comodidade e rapidez” nos cuidados de saúde primários, a ARSC “recomenda à população que, em caso de necessidade de orientação em matéria de saúde, aceda à Linha SNS 24, através do número 808 24 24 24”, que faz “a triagem, o aconselhamento e o encaminhamento para o serviço de saúde mais adequado às necessidades de cada situação”.
 

Sem comentários: