[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Educação. PS rejeita regresso das cantinas geridas pelas escolas

06/12/2017

Apreensão no valor de cerca de quatro mil euros feita durante uma operação de fiscalização de segurança realizada em todo o país

Diana Tinoco
A polémica sobre as refeições escolares com má qualidade e em pouca quantidade chega amanhã à Assembleia da República. Bloco de Esquerda e PCP apresentaram projetos de resolução a recomendar ao governo que não renove os contratos com os privados e sejam as escolas a assumir a gestão das cantinas. Os diplomas deverão, porém, ser chumbados pelos socialistas. 

A discussão sobre as refeições escolares ganhou dimensão com várias denúncias sobre a falta de qualidade da comida. Um dos casos mais polémicos aconteceu numa escola de Braga, em que uma aluna divulgou, nas redes sociais, um vídeo com uma lagarta no prato. Ao i, o presidente da Federação Regional de Lisboa das Associações de Pais, Isidoro Roque, diz que “um dos casos mais flagrantes na região de Lisboa foi o de uma escola que serviu frango cru”. Isidoro Roque relata outras situações como “um hambúrguer completamente queimado” e uma refeição que foi servida com “apenas um rissol e uns grãos de arroz”. 

Para Isidoro Roque, as cantinas “devem passar para a responsabilidade” dos estabelecimentos. O presidente da Associação Nacional de Dirigentes Escolares, Manuel Pereira, também defende que “as escolas que têm a gestão do refeitório e cozinha própria fornecem melhor comida aos alunos”. Manuel Pereira está à frente de um estabelecimento que faz a gestão da cantina e garante que consegue ter “um excelente serviço” com custos idênticos aos praticados pelas empresas privadas.
 
(...)

Sem comentários: