[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Recenseamento automático aumenta em mais de um milhão os eleitores emigrados


por: São José Almeida

15.Dezembro.2017

Enquanto o Parlamento discute a proposta de lei, o Governo prepara o sistema para o recenseamento automáticos dos emigrantes. A alteração aumentará a capacidade eleitoral dos emigrantes e acabará com eleitores-fantasma

Foto: José Luís Carneiro tem dado a cara pela defesa da facilitação do recenseamento dos emigrantes Daniel Rocha
 
Mais de um milhão de novos eleitores residentes fora de Portugal é o resultado obtido pelo trabalho de preparação da rede consular para o recenseamento automático dos emigrantes portugueses portadores de Cartão do Cidadão.

O número actual de recenseados naquela rede, através de inscrição autónoma e presencial dos emigrantes, é de 300 mil. Se for aprovado o recenseamento automático, esse número subirá para 1.373.439 eleitores, de acordo com o estudo de preparação para o novo sistema a introduzir por uma proposta de lei aprovada pelo Conselho de Ministros em Abril e agora em debate no Parlamento.

"Quero destacar o esforço técnico que foi feito e sublinhar o trabalho dos serviços da Comissão Organizadora do Recenseamento Eleitoral dos Portugueses no Estrangeiro (COREPE) e da administração eleitoral, assim como o empenhamento da secretária de Estado adjunta da Administração Interna, Isabel Oneto", afirmou ao PÚBLICO o secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, considerando que se esta alteração for aprovada pelo Parlamento, ela representa uma "mudança histórica desejada há quarenta anos".

Como prova do "significado profundo" desta alteração, José Luís Carneiro salientou que "não houve deslocação" por si feita ao estrangeiro "em que não houvesse desagrado de portugueses" emigrados pelo "facto de em Portugal se ficar automaticamente recenseado com o Cartão do Cidadão e no estrangeiro os emigrantes terem de se deslocar, por vezes em grandes distâncias, para se recensearem".
 ()

Sem comentários: