[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Salário mínimo sobe para 580 euros em 2018 sem acordo

Trabalho
por: Raquel Martins
 
19.Dezembro.2017



 Pela primeira vez desde 2006, a remuneração mínima aumenta sem acordo dos parceiros sociais e sem contrapartidas para as empresas.

LUSA/MANUEL DE ALMEIDA

O salário mínimo nacional vai subir de 557 para 580 euros em Janeiro do próximo ano. O valor será fixado através de um diploma do Governo e, pela primeira vez desde 2006, não será apoiado por um acordo de concertação social, nem serão dadas contrapartidas às empresas. A ausência de um entendimento não teve como principal causa o valor em cima da mesa, mas a indisponibilidade do Governo em aceitar as condições exigidas pelos patrões.

"O Governo não subscreve um acordo a qualquer preço", afirmou o ministro do Trabalho, Vieira da Silva, no final da reunião da Comissão Permanente de Concertação Social desta terça-feira. Sobretudo, quando esse preço é "do ponto de vista simbólico, inaceitável".
 

de custos para se
manterem no acordo do
salário mínimo


"Da parte dos empregadores foi proposto um conjunto de reivindicações que considerámos impossíveis de satisfazer. Nomeadamente, as associações de empregadores solicitaram  - para apoiarem explicitamente o aumento do salário mínimo para 580 euros - que o Governo se comprometesse a não legislar na área laboral. Ora isso é algo que não pode ser pedido a um Governo", referiu Vieira da Silva.

“Estamos sempre disponíveis para tentar compromissos sobre legislação laboral em sede de concertação, mas nunca sob uma pressão desta natureza", acrescentou.

()

Sem comentários: