[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Tempestades agora têm nome, depois da Ana virá o Bruno

Mau tempo

Este fim de semana muito se falou na tempestade Ana, a primeira intempérie a ser "batizada" em Portugal, à semelhança do que acontece com as denominações dadas aos furacões.

Tempestade Ana originou mais de três mil ocorrências em Portugal no fim de semana

Apenas terão "nome próprio" as tempestades mais violentas, que possam provocar um grande impacto sobre pessoas e bens em Portugal, Espanha e França, com base num acordo estabelecido entre o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e os congéneres de Espanha (Aemet) e França (Météo-France) e que entrou em vigor no passado dia 1.

Ana foi o primeiro nome escolhido para a tempestade que, neste fim de semana, causou um morto, cinco feridos ligeiros e 13 desalojados, em mais de três mil ocorrências registadas em Portugal, nomeadamente 1997 quedas de árvore, 370 inundações e 632 quedas de estruturas.

Quando um dos três serviços meteorológicos - IPMA, Aemet ou Météo-France - ativar um aviso laranja ou vermelho devido à aproximação de uma tempestade deverá denominar o fenómeno de acordo com uma lista pré-definida.

Para esta temporada 2017/2018 os nomes já estão escolhidos: Ana-Bruno-Carmen-David-Emma-Felix-Gisele-Hugo-Irene-Jose-Katia-Leo-Marina-Nuno-Olivia-Pierre-Rosa-Samuel-Telma-Vasco-Wiam.
(...
Tópicos:  Mau tempo, Nacional

Sem comentários: