[ Director: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano X

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Tráfego de Internet atinge máximos históricos

22.12.2017
O tráfego de acesso à Internet em banda larga aumentou 10,7% no 3.º trimestre de 2017. O tráfego de banda larga fixa, que representa 93,4% do total, aumentou 10%, e o tráfego de banda larga móvel aumentou 21,5%. 

No final do 3.º trimestre, o número de acessos de banda larga fixa atingiu 70,8 por cada 100 famílias, estimando-se que 98,6% dos lares que possuem serviço de acesso à Internet em banda larga fixa adquiriram o serviço no âmbito de um pacote de serviços.

A fibra ótica (FTTH/B) é a principal forma de acesso à Internet em banda larga fixa (37,1%), seguida do cabo (32,8% ) do ADSL (22,3%) e do LTE em local fixo, a 4.ª geração de comunicações móveis (7,7%).

O tráfego médio mensal por acesso à Internet em banda larga em local fixo foi de 78 GB.

No período em análise, a MEO era o principal operador na banda larga fixa (39,5), seguindo-se o grupo NOS (37,5%), a Vodafone (18,5%) e o Grupo Apax, que detém a Nowo e ONI (4,3%).


Infografia sobre o serviço de acesso à Internet - Banda larga fixa

Infografia sobre o serviço de acessso à Internet em banda larga fixa. 

No que respeita à banda larga móvel, o número de utilizadores que efetivamente utilizaram o serviço aumentou 13,1% face ao mesmo trimestre do ano passado, atingindo os 6,95 milhões.

O tráfego gerado por cliente de banda larga móvel com utilização efetiva foi de 2,8 GB por mês (12,5 GB por mês no caso de tablet/PC).

A MEO era o principal operador na prestação da banda larga móvel (38,3%), seguindo-se a NOS (31,7%) e a Vodafone (28,6%). A Nowo que lançou ofertas comerciais de serviço de banda larga móvel em abril de 2016, tinha uma quota de 1,1%.

Infografia sobre o serviço de acesso à Internet – Banda larga móvel

Inforgrafia sobre o serviço de acesso à banda larga móvel. 

Consulte a versão integral do último relatório sobre “Serviço de acesso à Internet”.




in webpage "ANACOM"
 

Sem comentários: