A GNR apreendeu 3,8 toneladas de amêijoa japónica durante operações realizadas nos concelhos da Moita e do Montijo, distrito de Setúbal, com os bivalves a serem devolvidos ao habitat natural, foi anunciado esta terça-feira.

"A apreensão foi efetuada no decorrer de duas ações de fiscalização. A primeira junto à praia do Gaio/Rosário, na Moita, onde os militares apreenderam 500 quilos de amêijoa que estavam prestes a ser transportados. Foi ainda possível apreender duas balanças e um crivo, destinadas à pesagem e à seleção da amêijoa, não tendo o visado licença de mariscador e apanhador", refere a GNR em comunicado.
A segunda intervenção decorreu durante uma fiscalização rodoviária junto a um espaço comercial, no concelho do Montijo.
"Foi possível apreender 3,3 toneladas de amêijoa acondicionada numa câmara frigorífica, sendo que o condutor não se fazia acompanhar da respetiva guia de transporte de moluscos e bivalves vivos e respetivo documento de registo", acrescenta.
A GNR explica que foram contactados os médicos veterinários responsáveis, que certificaram a sua devolução ao seu habitat natural, tendo sido levantados os respetivos processos de contraordenação.