Mais de uma centena de autarquias vai reembolsar o IRS aos munícipes este ano. É um novo recorde, assinalado em ano de eleições autárquicas, mas só sete dos municípios de grande dimensão optam por desonerar os habitantes, em vez de ficarem com os 5% que recebem diretamente do Estado.

Este ano, são 104 os municípios que prescindem de uma fatia do imposto, mais 13 do que no ano passado, segundo números da Autoridade Tributária enviados ao Jornal de Negócios.

Entre as câmaras de maior dimensão, Lisboa lidera o ranking da mais generosa, com um desconto de 2,5% na coleta. Cascais dá um desconto 1,25%, a Amadora 1%, Sintra e Funchal 1% cada. Coimbra e Braga, por exemplo, avançam reduções muito simbólicas (de 0,5% e 0,45%, respetivamente).

Já o Porto não devolve nada do imposto pago pelos moradores em sede de IRS, bem como Gaia, Matosinhos e Gondomar.
(...)