[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

ADSE admite rever preços pagos aos privados, mas quer mudanças





O subsistema de saúde dos funcionários públicos fala em "situações que permitem faturações excessivas e abusivas", que quer que sejam corrigidas.
O subsistema de saúde dos funcionários públicos fala em "situações que permitem faturações excessivas e abusivas", que quer que sejam corrigidas.

A ADSE está disponível para rever a sua nova tabela de preços, que reduz em cerca de 42,1 milhões de euros os valores pagos à rede de prestadores privados. Contudo, também quer abertura do lado dos privados para que algumas práticas sejam corrigidas, nomeadamente algumas situações que permitem faturações excessivas.

A informação é avançada, esta terça-feira, pelo Diário de Notícias / Dinheiro Vivo, que dá conta de que esta disponibilidade está expressa na proposta de revisão das tabelas que foi apresentada ao Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, no qual têm assento representantes dos beneficiários e dos ministérios que tutelam o subsistema de saúde dos funcionários públicos.
O objetivo é fechar a nova tabela de preços a pagar aos privados até esta sexta-feira, para que os novos valores entrem em vigor a 1 de março. Assim, esta semana, haverá reuniões entre os representantes da ADSE e as associações que representam os hospitais privados, os laboratórios de análises e os médicos dentistas.
(...)

Sem comentários: