[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Amianto nas escolas está a ser substituído por painéis com material inflamável


As coberturas de amianto nas escolas estão a ser substituídas por poliuretano, um derivado do petróleo. Este tipo de materiais combustíveis, usados como isolamento, são a origem de incêndios caracterizados pelo elevado número de vítimas mortais.

KokomoCole / pixabay
Em muitas escolas, as coberturas com amianto estão a ser substituídas por painéis que contém um material muito inflamável. Esse material é da mesma família do que foi utilizado na associação recreativa, em Tondela, onde morreram oito pessoas no passado sábado, na sequência de um incêndio.

Segundo José António Jesus, presidente da Câmara de Tondela, o material em causa é o poliuretano, um derivado do petróleo. De acordo com o Público, este é o material que está a ser aplicado nas escolas, embora de forma diferente da que foi utilizada na associação recreativa.

O Ministério da Educação, porém, não especifica quais os materiais utilizados nas escolas, dizendo apenas que “variam consoante a solução construtiva pré-existente nos edifícios escolares a intervencionar”. Mas, embora não tenha divulgado especificamente o material utilizado na substituição das coberturas de amianto, o jornal diz tratar-se de poliuretano.

O poliuretano, também conhecido por PUR, é um material combustível que em certas situações pode ser altamente inflamável, disse ao jornal o engenheiro e investigador principal do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), Carlos Pina dos Santos.
 
(...)

Sem comentários: