[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Autarcas apelam ao Governo para travar encerramento de 22 lojas dos CTT

"Eu percebo que em 100 lojas que existem em Lisboa e Porto se possam encerrar três, agora, em Vila Real em duas encerra-se uma", critica o autarca Rui Santos em declarações à Renascença.

A decisão dos CTT de encerrar 22 estações é condenada pelos presidentes de várias câmaras afectadas pela medida, que apelam ao Governo que pressione a empresa.
Vila Real vai perder uma das duas lojas dos CTT na cidade. Em declarações à Renascença, o autarca Rui Santos mostra-se surpreendido e questiona os critérios utilizados.
Rui Santos manifesta espanto, surpresa e indignação perante a decisão conhecida esta terça-feira.
“Eu gostava de saber que estudos houve para se chegar à conclusão que se pode fechar uma loja em Vila Real. Eu percebo que em 100 lojas que existem em Lisboa e Porto se possam encerrar três, agora, em Vila Real em duas encerra-se uma? É absolutamente desproporcional, o que está por detrás disto é o lucro, o lucro, o lucro e não é um serviço público de qualidade. Julgo que o Estado deve, dentro do que lhe for possível, pressionar esta administração privada dos CTT, que resulta de uma privatização com contornos muito pouco claros, a manter um serviço público de qualidade. Se tal não acontecer, o Estado deve recomprar os CTT ou deve nacionalizar novamente os CTT”, afirma o presidente da Câmara de Vila Real. Ler mais (...)

Sem comentários: