[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Bancos vão ter de pagar o dobro para garantir depósitos em 2018

________
Banca
ECO
02.01.2018

É já a partir deste ano que os bancos vão ter de dar mais dinheiro ao Fundo de Garantia de Depósitos para garantirem os depósitos até 100 mil euros.

Os bancos vão ter de pagar o dobro para proteger os depósitos até aos 100 mil euros dos clientes. A decisão é anunciada pelo Banco de Portugal (BdP) e entra em vigor a partir de janeiro deste ano. Em 2016, esta contribuição superou os 120 mil euros, sendo que no ano passado a taxa da contribuição dos bancos foi revisto em alta: subiu 40%.

O BdP “fixa em 0,0003% a taxa contributiva de base para determinação da taxa de cada instituição, bem como o valor da contribuição mínima para o Fundo de Garantia de Depósitos a realizar pelas instituições participantes (235 euros) no ano 2018″, lê-se na Instrução n.º 21/2017 do banco central liderado por Carlos Costa, que já tinha sido avançada pelo Jornal de Negócios (acesso pago). Em 2017, esta taxa era de 0,00014%.
"[O Banco de Portugal] fixa em 0,0003% a taxa contributiva de base para determinação da taxa de cada instituição, bem como o valor da contribuição mínima para o Fundo de Garantia de Depósitos a realizar pelas instituições participantes (235,00 euros) no ano 2018.”
Banco de Portugal
Os bancos têm de assegurar o financiamento do Fundo de Garantia de Depósitos. E isto é calculado a partir desta “taxa contributiva de base para o Fundo de Garantia de Depósitos é fixada anualmente em Instrução do BdP”, explica o regulador.
(...)

Sem comentários: