[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Cirurgias adiadas e urgências sob pressão. DGS diz que é "expectável" para a época




Segundo a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, as urgências nos hospitais e as consultas nos centros de saúde têm tido “uma atividade crescente, mas controlada e dentro do expectável para a época”. 
 

Houve uma maior pressão sobre as urgências nos últimos dias e há hospitais a suspender a atividade cirúrgica programada, mas as autoridades de saúde admitem que são ajustamentos pontuais e rejeitam disfunção nos serviços.

Numa conferência de imprensa, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, reconheceu que os últimos dias têm sido “uma época de pressão nos serviços”, mas salientou que é necessário diferenciar entre “haver pressão e haver disfunção”.

Segundo a diretora-geral, as urgências nos hospitais e as consultas nos centros de saúde têm tido “uma atividade crescente, mas controlada e dentro do expectável para a época”.

Também Ricardo Mestre, responsável da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), apontou para o “aumento da procura dos serviços de urgência”, mas considera que os hospitais têm estado a responder de forma adequada.
(...)

Sem comentários: