[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Malas de mão nos aviões: o que está a mudar


 
 Sociedade
 
A partir de segunda-feira, a Ryanair vai meter a bagagem maior no porão, sem custos. Quem queira continuar a viajar com duas malas junto de si, terá de pagar por isso
Ryanair.
Reuters
Ryanair 
Falta de espaço nas cabinas dos aviões para acomodar as malas de todos os passageiros e consequentes atrasos nos voos levam a companhia aérea irlandesa de baixo custo a alterar a sua política de bagagens, já a partir de 15 de janeiro.

A partir dessa data, apenas a mala mais pequena de cada passageiro poderá viajar junto a si. As segundas - das que são chamadas malas de cabina, com dimensões 55 x 40 x 20 cm e sem exceder os 10 quilos de peso - serão transportadas no porão dos aviões. Sem custo acrescido, segundo anuncia a companhia, mas obrigando o viajante a ter de esperar que a mesma seja descarregada pelos funcionários do aeroporto de destino.

De acordo com a informação veiculada pela companhia aérea, que está já presente na sua página na internet, a mala mais pequena de cada passageiro, que poderá ser transportada junto de si, deverá ter dimensões não superiores a 35 x 20 x 20 cm, de forma caber debaixo do assento da frente. Exemplos? Uma mala de mão, uma pasta de computador.

A segunda mala que a companhia permite transportar vai obrigar à compra de um plano especial de viagem, com o pagamento antecipado de cinco euros, para quem queira levar consigo essa bagagem na cabina, como acontecia até agora.

O incumprimento resultará no acréscimo de 50 euros por item no portão de embarque e pode também levar a atrasos para todos os passageiros a bordo", avisa a companhia na sua página na internet, sobre o não cumprimento das novas normas em vigor a partir de segunda-feira, que a mesma assegura já terem sido comunicadas aos passageiros com viagens compradas antecipadamente.

Atrasos são problema

(...)

Sem comentários: