[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Santander Totta barra clientes de receberem dinheiro investido em moedas virtuais


 Sexta-Feira - 12 de janeiro de 2018 
 
Fundado em 29 de dezembro de 1864


Nas últimas semanas, o Santander Totta passou a ser visto como um banco anti-cripto por investidores em moedas virtuais. Clientes do banco com investimentos em criptomoedas, como a bitcoin, passaram a estar impedidos de receber transferências em euros para as suas contas bancárias de valores provenientes de bolsas de moedas virtuais da área única de pagamentos em euros (SEPA).

Segundo alguns clientes do Totta, a medida está em vigor desde o final de 2017. O tema tem gerado uma onda de críticas nas comunidades de moedas virtuais na internet e nas redes sociais, com investidores a procurar alternativas para poder retirar os seus investimentos de plataformas como a Coinbase e Bitstamp, convertendo-os para euros. Alguns clientes do Santander Totta mudaram logo de banco.

O Santander escusou-se a comentar a situação relatada por clientes seus, que se queixam da ausência de explicação.

Numa missiva enviada a um cliente do Santander, a Bitstamp informa que "o Banco Santander Totta não processa transferências com origem em negócios relacionados com bitcoin. Isto significa que qualquer transferência para o seu banco seria rejeitada e devolvida para a Bitstamp", refere. O cliente acabou por abrir conta no Banco BIG e já recebeu a sua transferência em euros na conta.
 
(...)

Sem comentários: