[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Vitor Bento. Solução para o BES vai custar à volta de 10 mil milhões

Resolução do BES


Autor:
Ana Suspiro
 
 
Vítor Bento admite que solução que passou por venda do Novo Banco pode custar 10 mil milhões de euros. E faz a pergunta: o que teria acontecido se o valor tivesse sido adiantado antes da resolução?
© Hugo Amaral/Observador

A solução para o Banco Espírito Santo (BES) poderá custar à volta de 10 mil milhões de euros. A estimativa é avançada por Vítor Bento, o economista que assumiu a presidência do BES semanas antes da resolução em agosto de 2014, e que acabou por sair, pouco tempo depois, por discordar da venda acelerada do banco.

Em entrevista ao Jornal de Negócios e Antena 1, Vítor Bento levanta a questão: “Não sei qual teria sido o resultado se esses 10 mil milhões tivessem sido adiantados antes da resolução, por exemplo. Vale a pena questionar”.

Vítor Bento começa por defender que o atual Executivo agiu bem de uma maneira geral em relação à banca, nomeadamente na resolução do Banif e na recapitalização da Caixa Geral de Depósitos. Mas assinala também que não tinha muita margem de manobra.

O presidente não-executivo da SIBS considera que nos casos do BES e também do Banif se adiaram “demasiado os problemas”. Daí que o caso do Espírito Santo defenda que a solução encontrada foi “a solução possível no timing em que ela teve de ser tomada. Quando chegamos a uma solução de desespero qualquer solução serve, mas temos é de perceber se era possível ou não ter tido soluções melhores”.
(...)

Sem comentários: