[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quarta-feira, 7 de março de 2018

A FUNDAÇÃO ADPF E A apDC CELEBRAM PROTOCOLO

A FUNDAÇÃO ADPF e a apDC CELEBRAM PROTOCOLO
A FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA, DESENVOLVIMENTO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, de Miranda do Corvo, e a apDC – associação portuguesa de DIREITO DO CONSUMO, celebraram a 6 de Março em curso, na CASA DIGNIDADE, em Coimbra, um protocolo cujo objecto é o da cedência graciosa de instalações para prossecução da meritória actividade que a instituição de consumidores vem desenvolvendo no País e em países da diáspora.
No acto, usaram da palavra o presidente da apDC, Mário Frota, que enalteceu o gesto, recordando que foi Jaime Ramos, há 25 anos, enquanto governador civil de Coimbra, que acolheu uma proposta da apDC para a criação do Tribunal Arbitral de Consumo e se bateu por que a instituição, pioneira na Europa, se mantivesse ligada ao projecto em contraposição à administração central que dele pretendera arredá-la.
E que, em momento difícil, de novo lança a mão à instituição, dado o relevante papel que lhe reconhece, oferecendo-lhe abrigo na CASA DIGNIDADE, em que a Fundação promove o projecto SEM-ABRIGO ZERO, num simbolismo que há que realçar. E por forma a aproximá-la dos consumidores hipervulneráveis e economicamente desfavorecidos que vêem os seus direitos, as mais das vezes, preteridos em situações as mais elementares.
Jaime Ramos, que acentuou o papel dos direitos sociais nas sociedades hodiernas, disse apreciar de há muito a actividade verdadeiramente singular da apDC quer na formação, quer na informação, como na protecção do consumidor, através de múltiplas e decisivas intervenções em distintos campos, dada a magnitude de atribuições das associações de consumidores no mundo contemporâneo.
Realçou o muito que a apDC pode ainda fazer no campo da formação e educação para o consumo, como no da informação à população, em geral e, em particular, às camadas economicamente mais desfavorecidas no acesso a serviços públicos essenciais, da água ao saneamento, das energias às comunicações, da internet ao acesso a outros serviços básicos.
E no apoio a projectos pedagógicos, já que a educação para o consumo constitui pilar indispensável para uma educação integral que tem de ser objectivo último de planos, projectos e programas neste domínio.
A apDC passa a ocupar doravante duas dependências na Casa Dignidade, à Rua do Brasil, n.º 4, em Coimbra. 
Eis um resumo fotográfico do evento:
 
 
 
 
 
 


Sem comentários: