[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Respostas rápidas: o que muda na concessão de crédito às famílias?

Novas regras do Banco de Portugal aplicam-se aos contratos de crédito celebrados a partir de julho de 2018 e impõem três limites para o acesso a empréstimos. Perceba o que muda e as razões para a recomendação.

 Porque é que o Banco de Portugal adotou esta medida?

O Banco de Portugal explicou em fevereiro que pretende promover a estabilidade financeira e adotação de medidas preventivas de riscos sistémicos, ou seja, que se podem propagar pelo sistema financeiro e pela economia. Apesar de considerar que não há um risco imediato, considera necessário tomar medidas preventivas para evitar a acumulação de risco excessivo no balanço dos bancos e garantir que as famílias obtêm financiamento sustentável, minimizando o risco de incumprimento.
“A economia portuguesa continua a caraterizar-se por níveis elevados de endividamento e por uma baixa taxa de poupança das famílias em termos internacionais. Adicionalmente, a recente recuperação económica, num quadro em que as taxas de juro permanecem muito baixas e em que se observa uma forte recuperação dos preços da habitação, tem sido acompanhada por uma menor restritividade dos critérios de concessão de crédito por parte das instituições financeiras”, referiu o regulador, na altura. Ler mais (...)

Sem comentários: