[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Estado compensa quem salvaguardar a floresta

O plano de reordenamento económico da serra de Monchique deverá incluir uma medida para compensar financeiramente os proprietários de floresta que aceitem colocá-la ao serviço do interesse público. 

A ideia é pagar uma renda anual a quem abdique de explorar comercialmente a floresta e aceite que lhe seja dado o uso que melhor sirva os interesses da região: plantar espécies resilientes ao fogo, manter galerias ripícolas (vegetação que protege cursos de água) ou abrir aceiros, por exemplo.
A ideia foi lançada pelo presidente da Câmara de Monchique, Rui André, no âmbito do plano de reordenamento económico da serra algarvia que está a desenvolver. Ao JN, o autarca adiantou que os fundos europeus para a agricultura e floresta já contiveram uma medida que previa pagar aos proprietários que deixassem a terra servir o interesse público. Ler + (...)

Sem comentários: