[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Mais de metade dos centros de saúde não tem a consulta obrigatória antes do aborto

Pelo menos 33 dos 55 agrupamentos de centros de saúde não têm a consulta prévia obrigatória à interrupção voluntária da gravidez e pelo menos 10 hospitais públicos não fazem abortos. Os números resultam de um levantamento feito pelo Bloco de Esquerda e são divulgados hoje pelo Jornal de Notícias.

Em pelo menos 60% dos centros de saúde não é feita a consulta prévia obrigatória antes da interrupção voluntária de gravidez. De norte a sul do país não faltam exemplos: no Grande Porto, em 12 agrupamentos de centros de saúde, apenas um, o do Baixo Tâmega, tem consulta prévia ao aborto.
No caso do Centro Hospitalar Tâmega e Sousa, que inclui os hospitais de Penafiel e Amarante, não se faz interrupção da gravidez por vontade da mulher e, por isso, as grávidas são encaminhadas para os centros de saúde, mas apenas o de Amarante tem consulta prévia, refere o Jornal de Notícias. Ler + (...)

Sem comentários: