[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Aumento da despesa das famílias em saúde sugere restrições no SNS

A despesa direta das famílias para a saúde passou de 25% em 2000 para 27,2% em 2017, enquanto a despesa pública em relação a Produto Interno Bruto se manteve praticamente inalterada, segundo o Conselho das Finanças Públicas.

O documento 'Sistemas de Saúde', hoje divulgado pelo Conselho das Finanças Públicas, considera que um aumento do rácio da despesa privada em saúde "sugere a existência de restrições efetivas no acesso da população aos cuidados de saúde disponibilizados no Serviço Nacional de Saúde".

O documento mostra que "a despesa direta das famílias registou um aumento acumulado" de 2,2 pontos percentuais entre os anos de 2000 e 2017, "passando de 25% para 27,2% da despesa corrente total". Ler + (...)