[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Veterinários municipais acreditam que nova lei põe em perigo a saúde pública

Especialistas do setor põem em causa a transição de poderes das inspeções sanitárias para as câmaras, pondo eventualmente em risco a segurança alimentar 

Já entrou em vigor o decreto-lei 20/2019, e os veterinários municipais não estão contentes. A partir deste momento, qualquer município pode decidir suportar o salário destes profissionais por inteiro (até agora, 40% da remuneração vinha da Direção-Geral da Alimentação e Veterinária, DGAV), tornando-os funcionários por inteiro da câmara. Os veterinários alegam que, ao ficarem subordinados em pleno aos municípios, em vez de reportarem à DGAV, perdem a independência.
"Quando for necessário tomar uma decisão negativa para um agente económico, entram as pressões", critica Ricardo Lobo, membro da direção da ANVETEM (Associação Nacional de Médicos Veterinários dos Municípios). "Imagine-se uma empresa que empregue 200 pessoas, muitas delas conhecidas do presidente da Câmara. Claro que o poder político local estará muito condicionado e poderá tentar influenciar as nossas decisões técnicas." Ler + (...)

 

Sem comentários: