[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quinta-feira, 21 de março de 2019

Primeiro, o rodeio, depois, o “rastreio” e, por fim, o arreio…


Os pseudo-rastreios clínicos estão em crescendo.

“Empresas” que elegem universos-alvo vulneráveis, em particular acima dos 50/60 anos, não só em meio rural como urbano, com “estratégias” específicas: enlear quem se deixe enredar por promessas fantásticas, convencê-los de maleitas a que respondem os equipamentos que lhes querem impingir, pôr-lhes nas mãos dois contratos acoplados, o de compra e venda e o de crédito, e viver à tripa forra com parte das pensões de reforma que durante anos são “hipotecadas” à dívida contraída pelas vítimas.
“Empresas” com nomes sugestivos, como “conforto da dor”, “saúde e bem-estar”…
“Empresas” que logram associar estabelecimentos de saúde aos seus propósitos, ainda que de modo ilícito, não consentido…
“Empresas” que respiram saúde à custa dos incautos que não sabem como resistir-lhes.
O Alentejo profundo tem estado na mira de tais malandrins. Mas meios urbanos com pergaminhos de maiores luzes não escapam à voracidade de tais “empreendedores”. Ler + ()

Sem comentários: