[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quinta-feira, 2 de maio de 2019

Dívidas perpétuas como as neves do Kilimanjaro

“A “INTRUM” interpela-me para pagar dívidas de comunicações electrónicas da MEO de 2009 e de 2010, no montante de 1.222.00€ e 600.00€, respectivamente.

Nunca a PT, a MEO ou a ALTICE se me dirigiram para o efeito.
Não tenho ideia de lhes ter ficado a dever seja o que for.
E estou a ser continuamente massacrada para pagar tais valores com que não contava.
Sucedem-se os telefonemas e as ameaças.
É um desassossego permanente!”
Operadoras de comunicações há, com efeito, que transmitem dívidas prescritas a determinadas empresas, designadamente à INTRUM para ulterior cobrança.
Algo que corresponde, com efeito, a práticas ilícitas que o direito jamais acolheu.
Como constitui, no caso, litigância de má-fé o proporem acções de pretensas dívidas “com barbas” quando de todo sabiam que não podiam fazê-lo. Ler + (...)

Sem comentários: