[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

segunda-feira, 22 de julho de 2019

Juros do crédito da casa sobem há sete meses. Estão em máximos de três anos

A taxa de juro implícita no crédito à habitação fixou-se nos 1,081% em junho, naquele que foi o 7.º mês seguido de subidas. Nos contratos mais recentes, a taxa caiu para mínimos de mais de uma década. 

 A taxa de juro implícita no crédito à habitação atingiu 1,081%, em junho, registando o sétimo mês consecutivo de subidas. É um acréscimo de 0,1 pontos base face ao mês anterior e que coloca aquela taxa no valor mais elevado dos últimos três anos. A atualização mensal foi revelada esta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), com esta a apontar contudo, também para uma forte quebra nos juros dos contratos de crédito mais recentes, para mínimos de pelo menos uma década.

De acordo com o organismo público de estatísticas, a taxa de juro passou de 1,080% em maio para 1,081% em junho, considerando a globalidade dos contratos de crédito à habitação. Seria necessário recuar até junho de 2016 para ver um valor mais elevado. Ler + (...)

Sem comentários: