[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

terça-feira, 24 de setembro de 2019

Afinal, EDP não vai ter de pagar 73 milhões aos consumidores


O Governo vai dispensar a EDP de devolver aos consumidores os 72,9 milhões de euros que arrecadou ao abrigo do regime CMEC (custos de manutenção do equilíbrio contratual). Este valor corresponde a supostos ganhos em excesso obtidos pela energética portuguesa no mercado dos serviços de sistema, segundo aponta o jornal Observador.
Em 2017, o Governo tinha comunicado à energética portuguesa a intenção de tirar este valor às suas receitas, mas agora decide deixar cair a exigência. A EDP contestou o valor e os fundamentos e parece ter saído vitoriosa. “Tendo em conta que houve recurso da decisão da AdC por parte da EDP, o MATE não se pronunciará enquanto o processo não chegar ao fim”, comenta fonte oficial do Ministério do Ambiente e Transição Energética (MATE).
Fonte oficial da EDP indica ainda, à mesma publicação, que não voltou a ser notificada sobre o acerto de contas depois de ter contestado os valores exigidos há dois anos, em sede de audiência prévia.
Entretanto, a Autoridade da Concorrência condenou a EDP a uma multa de 48 milhões de euros por abuso de posição dominante no mercado de serviços de sistema entre 2009 e 2014. Segundo esta autoridade, a EDP manipulou a oferta de disponibilidade, resultando em ganhos duplos para si e num prejuízo para os consumidores de electricidade de 140 milhões e euros. Trata-se de um valor quase duas vezes superior ao assinalado pelo Governo em 2017, uma vez que inclui também os ganhos em excesso captados pelas centrais que operam em regime de mercado.
 
24.9.2019

Sem comentários: