[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

Estado dá já dez milhões para primeiro parque eólico flutuante do país. Trava subida das tarifas para os consumidores

O Estado fará em dezembro uma transferência inicial, que pode chegar aos dez milhões de euros, seguindo-se uma contribuição anual durante o período de 25 anos. 

Estado, através do Fundo Ambiental, vai apoiar o projeto Windfloat, o primeiro parque eólico flutuante em Portugal, de modo a diminuir os custos da ligação por cabo submarino à rede de energia, que poderia fazer aumentar os preços pagos pelos consumidores. Na primeira contribuição, avança com dez milhões de euros, seguidos de uma contribuição anual durante os próximos 25 anos.

Para “minimizar o impacto deste investimento nas tarifas aplicáveis ao consumidor, considera-se necessário complementar o referido apoio através do recurso a fundos do Estado, até ao montante máximo de dez milhões de euros, através do Fundo Ambiental, caso a execução financeira do corrente ano o permita”, lê-se na resolução publicada esta quinta-feira em Diário da República (DR). Esta transferência inicial, em função da execução financeira de 2019, deverá ser feita já no próximo mês de dezembro. Ler + (...)

Sem comentários: