[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Novos passes trazem mais passageiros para Metro do Porto do que para Lisboa. Transporte de mercadorias em queda abrupta

Metros do Porto e Sul do Tejo viram procura crescer 10% e 25% contra 6% em Lisboa. Transporte de mercadorias regista quebras significativas entre abril e junho, com destaque para -16% na ferrovia. 

 As redes de metropolitano em Portugal registaram um crescimento total de 8,5% na procura no segundo trimestre do ano, período cujo início coincide com a entrada em vigor dos novos passes para os transportes, marcados por cortes nos preços. Segundo dados agora publicados pelo INE, o transporte por metropolitano em Portugal registou um acréscimo de passageiros de 8,5% no período, totalizando 68,2 milhões de passageiros transportados. No primeiro trimestre do ano, a procura pela rede de metropolitano tinha crescido 6,1%.

Olhando em detalhe para a evolução da procura em cada uma das redes de metropolitano do país após a entrada em vigor do Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART), conclui-se, porém, que este acabou por ter mais impacto nas procuras registadas pelo Metro do Porto e Metro Sul do Tejo do que no Metro de Lisboa, segundo os dados do INE. “O Metro de Lisboa transportou 46,1 milhões de passageiros (67,6% do total; variação de +6,5%), o Metro do Porto 18,1 milhões (+10,7%) e o Metro Sul do Tejo 4,0 milhões (+25,2%), com variações sob efeito do novo sistema tarifário de passes.” Ler + (...)

Sem comentários: