[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Violência doméstica: uma epidemia europeia

Só em França, mais de 100 mulheres já morreram às mãos dos companheiros ou ex-companheiros, este ano. Em Espanha, e apenas durante o verão, morreram 19. Perante isto, os protestos, primeiro em Paris e agora um pouco por todo o país vizinho, não demoraram. Em Portugal, a 21ª vítima foi registada na semana passada, depois de uma mulher com menos de 50 anos ter sido degolada pelo ex-marido, no meio da rua em Braga 

 Foi no primeiro dia de setembro que um morador de Cagnes-sur-Mer, uma localidade no sul da França, reparou num pé a sair de uma pilha de lixo, galhos e uma colcha velha, no meio da rua. Era, acabaria por se confirmar, o corpo desfigurado de uma mulher, vítima de um ataque brutal do companheiro – de seu nome Salomé, 21 anos, a centésima vítima de violência doméstica em França este ano. Rapidamente, apareceram flores no local onde o corpo foi encontrado. Mas, um dia depois, novo caso, uma mulher de 92 anos degolada até à morte pelo marido, de 94.

Em poucas horas, o governo francês anunciou uma série de medidas para proteger as mulheres da violência doméstica, um crime que, salientava-se no comunicado, não conhece faixa etária, classe social nem fronteiras. Estava Emmanuel Macron no lançamento dessa campanha, num centro nacional de atendimento a vítimas, quando o telefone tocou. Ler + (...)

Sem comentários: