[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Nunca houve tanto dinheiro à ordem em Portugal – e a culpa é dos juros

Olhando para os últimos 15 anos, 2018 foi o ano em que Portugal teve mais dinheiro depositado à ordem. Dados da Pordata indicam que, em 2003, este indicador atingia os 26.481 milhões de euros. No ano passado, alcançou os 54.822 milhões de euros.

No que aos depósitos a prazo diz respeito, por outro lado, 2013 foi o ano em que Portugal registou valores mais elevados, chegando aos 101.714 milhões de euros. Trata-se de um valor quase duas vezes superior ao valor mais baixo registado: em 2005, ficou-se pelos 60.262 milhões de euros. Ler + (...)

Sem comentários: