[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Tejo. Espanhóis podem enviar 63% do caudal “quando bem lhes apetecer”


ProTEJO quer que 100% do caudal anual estipulado seja distribuído por trimestres e semanas, de acordo com as estações do ano, para triplicar caudal do rio Tejo


O proTEJO – Movimento pelo Tejo propôs este domingo uma revisão da Convenção de Albufeira com Espanha, por forma a aumentar o caudal do rio Tejo através do estabelecimento de caudais ecológicos contínuos e regulares, medidos em metros cúbicos por segundo e distribuídos sazonalmente ao longo do ano. Segundo Paulo Constantino, porta-voz do movimento, “havendo esta gestão regular, em princípio não acontecerá o que aconteceu este ano hidrológico, a não ser que haja uma seca muito grande e não haja água para enviar”.
Ao i, o porta-voz do proTEJO explicou que a Convenção de Albufeira, atualmente em vigor entre Portugal e Espanha, apenas distribui 37% – o equivalente a 995 hm3 – do caudal anual estipulado (2700 hm3) por trimestres e semanas, de acordo com as estações do ano. “O que nós queremos é que os caudais sejam distribuídos totalmente, e assim, através desta melhor gestão, possamos triplicar os caudais contínuos e regulares do rio Tejo”, refere. Ler + (...)

Sem comentários: