[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

Em dez anos, a fatura do Estado com o BPN já vai quase nos 5.000 milhões

A nacionalização do BPN já custou quase 5.000 milhões de euros ao Estado, diz o Tribunal de Contas. Mas contribuintes poderão ter de gastar mais dinheiro com o banco nacionalizado em 2008. 

 A fatura do Banco Português de Negócios (BPN) soma e segue. Os encargos do Estado com o banco nacionalizado há mais de uma década ascendem já a perto de 5.000 milhões de euros, de acordo com os últimos cálculos do Tribunal de Contas. Mas a conta para os contribuintes com os gastos da nacionalização ainda está aberta.

 No parecer sobre a Conta Geral do Estado de 2018, divulgado esta sexta-feira, o Tribunal de Conta diz quanto é que a nacionalização e reprivatização do BPN já afetou os cofres do Estado. Adianta que o custo orçamental com o banco subiu consideravelmente no ano passado: foram mais 829 milhões de euros em 2018, mais 75% do que em 2017. Feitas as contas, a fatura acumulada em dez anos ascende a 4.924 milhões de euros. Ler + (...)

Sem comentários: