[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

O lado perigoso dos juros negativos: mais risco no imobiliário, no crédito e na dívida

O Banco de Portugal avisa que a era de juros baixos incentiva a tomada de riscos excessivos. E recomenda cautela aos bancos e consumidores. 

A era dos juros negativos vai ser mais longa do que se esperava. O mercado não espera que as Euribor regressem para valores acima de 0% até, pelo menos, 2025. Essa convicção foi reforçada depois de o Banco Central Europeu ter cortado a taxa de depósito em setembro e de ter dito que os juros iriam ficar nos atuais mínimos, ou ainda mais baixos, por tempo indeterminado. Este cenário é uma grande ajuda para famílias e empresas que estejam endividadas, pois diminui o custo para pagar empréstimos. Mas tem um reverso da medalha: incentiva a tomada de riscos excessivos por parte de bancos, investidores e consumidores. Ler + (...)

Sem comentários: