[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Afinal, malparado não trava financiamento à economia

Estudo do Banco de Portugal concluiu que o aumento do crédito em incumprimento não afetou a oferta do financiamento bancário às empresas. Conclusão contraria posições de FMI e Bruxelas. 

 Afinal, o crédito malparado não trava o financiamento bancário à economia, seja o rácio mais ou menos elevado. A conclusão é de um estudo do Banco de Portugal, que concluiu que o crédito disponibilizado pelos bancos nacionais às empresas durante a última década não foi restringido pela evolução dos chamados NPL (non performing loans).

A evidência para o caso português contraria as posições de instituições internacionais como o Fundo Monetário Internacional (FMI) e a Comissão Europeia, que por mais do que uma vez, nos seus relatórios sobre a evolução económica e financeira do país, sublinharam a necessidade de o sistema bancário em Portugal reduzir os níveis de empréstimos em incumprimento porque isso condiciona a oferta de crédito, constituindo uma travão à economia. Afinal, não é bem assim. Ler + (...)

 

Sem comentários: