[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Uma companhia aérea é responsável pelos danos causados com o derramamento de um copo com café quente.





Não é necessário que esse acidente esteja associado a um risco inerente ao voo.

No seu acórdão de hoje, o Tribunal de Justiça esclarece que a responsabilidade de uma companhia aérea pelas queimaduras causadas com o derramamento de café quente durante o voo, por razões desconhecidas, não pressupõe que se tenha concretizado um risco inerente ao voo.

No caso em apreço, uma menina pede uma indemnização à companhia aérea austríaca Niki Luftfahrt GmbH (em situação de insolvência) devido às queimaduras sofridas quando, por ocasião de um voo de Palma de Maiorca (Espanha) para Viena (Áustria), o café quente que tinha sido servido ao pai e pousado na mesa desdobrável se derramou por razões desconhecidas.Ler + (...)

Sem comentários: