[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

terça-feira, 31 de março de 2020

Moratória bancária agrava ligeiramente valor total a pagar pelo crédito

Os clientes com moratória nos créditos terão o benefício de não pagar prestações durante seis meses, enquanto de futuro as prestações serão ligeiramente agravadas, assim como o valor total pago pelo empréstimo.

O decreto-lei do Governo que está em vigor permite suspender entre abril e setembro as prestações dos créditos à habitação e créditos de empresas, não havendo um 'perdão' dos pagamentos, mas dando a famílias e empresas um 'balão de oxigénio' em meses que se avizinham de crise pela paralisação da economia devido à pandemia de covid-19.
Segundo a lei, na "suspensão do vencimento de juros [dos créditos] devidos durante o período da prorrogação" estes juros "serão capitalizados no valor do empréstimo com referência ao momento em que são devidos à taxa do contrato em vigor".
Tal significa que, após o período da moratória, os juros que não são pagos acrescem ao capital em dívida.Ler + (...)

 

Sem comentários: