[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quinta-feira, 26 de março de 2020

Os prós e os contras dos testes rápidos explicados pelo presidente do Instituto Ricardo Jorge

O presidente do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo JorgeFernando Almeida, esteve hoje presente na habitual conferência de imprensa de ponto de situação diário sobre o surto de covid-19 e coube-lhe responder sobre a utilização de testes rápidos e os contextos em que podem ser fiáveis. 

"Tem havido a tendência e a tentação de se avançar para testes rápidos. O Instituto Ricardo Jorge tem sido bastante ponderado na utilização deste tipo de testes", começou por dizer Fernando Almeida. "Os testes recomendados pelo Centro de Controlo de Doenças e pela Organização Mundial de Saúde são os clássicos do PCR (...) há outros três tipos de testes, que são os chamados rápidos, e que nenhum teve ainda parecer positivo do Instituto Ricardo Jorge, nem do Infarmed ", sublinhou.
O presidente do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge explicou em seguida as reservas. "A questão que se deve colocar sobre a utilização destes testes é em que circunstâncias devem ser utilizados. Quando queremos vigiar e fazer estudos de sequenciação e de identificação do gene para diagnóstico rápido, não há volta a dar: os testes utilizados são PCR em tempo real." Ler + (...)

Sem comentários: