[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

segunda-feira, 6 de abril de 2020

Águas de Alenquer apresenta pedido de aumento de 53 por cento nas tarifas

Empresa argumenta que já cumpriu com a sua parte quanto à totalidade dos investimentos previstos para o prazo da concessão- 30 anos
 
A empresa que gere o abastecimento de água em baixa no município de Alenquer apresentou no final do ano passado um novo pedido de reequilíbrio financeiro. Sabe-se agora que esse aumento ronda os 53 por cento. A Águas de Alenquer gerida pelo consórcio Aquapor, Pragosa Ambiente e AGS remeteu um primeiro pedido de reequilíbrio em 2016 para aumento nas tarifas na ordem dos 54 por cento, depois e na ausência de resposta às pretensões deste grupo, foi apresentado um pedido em 2018 que previa um aumento de 46 por cento.

A informação sobre o novo pedido de reequilíbrio é remetido à comunicação social pela Coligação Juntos pelo Concelho, na sequência de um pedido de esclarecimentos feito ao executivo socialista. A oposição de centro-direita elenca, ainda, que a Águas de Alenquer reclama um pagamento no valor de 3,6 milhões de euros referentes a custos com o calcário até à data e também tendo em conta os que se seguem até ao fim da concessão, em 2033. Os restantes 592 mil euros (dos quais 208 mil euros são juros) referem-se à compensação pelo atraso no funcionamento de uma ETAR. A empresa diz que esta compensação foi acordada no segundo aditamento ao contrato (2011). Ler + (...)

Sem comentários: