[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

sexta-feira, 24 de abril de 2020

Estudantes do superior pediram 8,6 milhões de euros aos bancos

O sistema foi suspenso em 2015 e reintroduzido pelo Governo no ano passado. Desde o início do ano lectivo até 31 de março foram assinados 715 contratos. 

 Os estudantes do ensino superior pediram 8,6 milhões de euros aos bancos desde o início do ano letivo, um aumento de 40% em relação ao ano anterior, de acordo com o Público (acesso condicionado). Em causa, 715 contratos assinados até 31 de março, de acordo com dados do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Os pedidos surgem ao abrigo de uma linha de crédito bonificado em que o Estado é fiador, cujo objetivo é “complementar os apoios sociais aos estudantes através da ação social do ensino superior”. O sistema foi suspenso em 2015 e reintroduzido pelo Governo no ano passado. Apesar de se verificar um crescimento, os valores não atingiram ainda o nível habitual antes da suspensão.
O ministério espera agora uma “retoma gradual” ao sistema. Este programa de crédito foi lançado tendo em mente, em particular, alunos de mestrado e doutoramento. Contudo, 477 dos créditos, ou seja, dois terços foram subscritos por estudantes de licenciatura, e 94 por alunos em mestrado integrado.

Sem comentários: