[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quarta-feira, 27 de maio de 2020

Finanças admitem atrasos nos reembolsos do IRS. Situação "será corrigida"

O aumento da receita fiscal em abril deve-se ao "aumento da receita líquida do IRS (17,8%) associado à diminuição de reembolsos, mas que será corrigido nos meses seguintes", referiu o gabinete de Mário Centeno, em comunicado, na quarta-feira.

 O ritmo dos reembolsos do IRS está mais lento este ano. A entrada dos reembolsos em fase de liquidação aconteceu mais tarde do que nos anos anteriores e, por consequência, o dinheiro também demora mais a cair nas contas dos portugueses. As Finanças admitem o atraso, mas garantem que a situação será corrigida nos próximos meses. 

Em abril, o aumento da receita fiscal em 3,8% deve-se ao "aumento da receita líquida do IRS (17,8%) associado à diminuição de reembolsos, mas que será corrigido nos meses seguintes", referiu o gabinete de Mário Centeno, em comunicado, na quarta-feira. Ler + (...)

Sem comentários: