[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quinta-feira, 18 de junho de 2020

Falta de vitamina D poderá causar formas mais graves da infeção

Idade avançada, obesidade, tabagismo, ter pele escura ou ser mulher: estes são os maiores fatores de risco para se ter carência de vitamina D, que em Portugal afeta dois terços da população adulta. José António Pereira da Silva, diretor da Clínica Universitária de Reumatologia, em Coimbra, responde a 9 perguntas fundamentais
Quem tem carência de vitamina D tem maior probabilidade de contrair a Covid-19?
As pessoas que têm formas mais graves de infeção pelo novo coronavírus têm também níveis mais baixos de vitamina D. Há apenas indícios, mas sem prova suficiente. O que existe é evidência já muito ampla e segura, bem mais firme do que esta, de que a suplementação com vitamina D nas pessoas que têm carência previne um conjunto de infeções, entre as quais infeções por coronavírus, mas não necessariamente esta nova estirpe, que ainda não foi estudada. Ler + (...)

Sem comentários: