[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quarta-feira, 29 de julho de 2020

Empresas mais castigadas pelo vírus vão pagar menos de 50% dos salários no novo lay-off. Veja as simulações

A partir da próxima semana, as empresas vão ter à disposição o "sucedâneo" do lay-off simplificado. E para os empregadores com quebras mais significativas, está prevista uma ajuda adicional.

As empresas que ainda não consigam regressar à normalidade, mas já não estejam encerradas por imposição legal, vão ter à disposição, a partir de agosto, um novo regime desenhado para suceder ao lay-off simplificado. Os empregadores mais afetados pela pandemia de coronavírus terão direito a uma ajuda adicional e, no limite ficarão responsáveis por menos de metade do vencimento devido aos trabalhadores, cabendo à Segurança Social a maior fatia desse pagamento.

Desde o início de julho que o lay-off simplificado está disponível apenas para as empresas encerradas por imposição legal e para os empregadores que, tendo aderido a este regime, ainda não esgotaram os três meses de apoio previstos na lei. Para as demais empresas, o Governo preparou um novo instrumento para a manutenção dos postos de trabalho — o chamado apoio à retoma progressiva — que ficará disponível a partir da próxima semana. Ler + (...https://eco.sapo.pt/2020/07/29/empresas-mais-castigadas-pelo-virus-pagam-menos-de-50-dos-salarios-no-novo-lay-off-veja-as-simulacoes/) 

Sem comentários: