[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

terça-feira, 18 de agosto de 2020

Atlântico pode ter 10 vezes mais plástico do que se pensava

O oceano Atlântico tem pelo menos 10 vezes mais plástico do que se julgava até agora, alerta um estudo que estima haver entre 12 e 21 milhões de toneladas de microplásticos nas águas mais superficiais.

Segundo a investigação, publicada hoje na revista 'Nature Communications', os valores estimados de microplásticos dizem respeito a apenas três dos tipos de plástico mais comum e numa gama limitada de tamanhos.
E ainda assim, dizem os investigadores, são valores comparáveis em magnitude às estimativas de todos os resíduos de plástico que entraram no oceano Atlântico nos últimos 65 anos, 17 milhões de toneladas. Tal quererá dizer que a quantidade de plástico que chega ao oceano tem sido substancialmente subestimada.
"Antes não conseguíamos estabelecer um equilíbrio entre a massa de plástico flutuante que observávamos e a que julgávamos ter entrado no mar desde 1950, porque os estudos anteriores não tinham medido as concentrações de partículas de microplásticos ´invisíveis´ na superfície do oceano. A nossa investigação é a primeira a fazer isto em todo o Atlântico, do Reino Unido às Malvinas", diz Katsiaryna Pabortsava, do Centro Nacional de Oceanografia (National Oceanography Centre, NOC, no Reino Unido), principal autora do artigo publicado sobre a investigação. Ler + (...)

 

Sem comentários: