[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

sexta-feira, 28 de agosto de 2020

Avaliação bancária das casas volta a subir e atinge novo máximo: está nos 1.127 euros por m2

O valor mediano a que os bancos estão a avaliar os imóveis para efeitos de concessão de crédito à habitação continua a subir, mesmo em tempos de pandemia, e atingiu um novo máximo histórico. Em julho, o valor mediano de avaliação bancária subiu 12 euros, para 1.127 euros por metro quadrado (m2), face ao mês anterior, ultrapassando o recorde que tinha atingido em junho, segundo mostram os dados revelados esta quinta-feira, dia 27 de agosto de 2020, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O número de avaliações, contudo, caiu 15,9% face ao mesmo mês do ano passado.
"O valor mediano de avaliação bancária foi 1.127 euros em julho, mais 12 euros que o observado no mês precedente. Este valor representou uma desaceleração em termos homólogos, tendo a taxa de variação abrandado de 8,3% em junho para 8,0% em julho”, indica o INE. Ainda assim, e apesar dos valores continuarem em máximos históricos, a pandemia provocou uma quebra no número de avaliações bancárias às habitações. "Note-se que no período em análise, o número de avaliações subjacente aos resultados apresentados diminuiu 15,9% face ao período homólogo, em resultado das variações homólogas de -33,7%, -8,8% e 0,6% nos meses de maio, junho e julho, respetivamente", refere ainda o instituto. Ler + (...)

Sem comentários: